O que é Soul Hackers? - É Tudo Biscoito

Breaking

quarta-feira, 9 de março de 2022

O que é Soul Hackers?

 Recentemente Soul Hackers chamou atenção com sua sequencia anunciada para todas as plataformas, e até finalmente trazendo um pouco de JRPG para o Xbox. Mas muita gente parece não saber do que se trata, então saca só.



Soul Hackers é um jogo de RPG de turno dentro da série Megami Tensei, a mesma de Persona. O primeiro spin off que levou para essa sub série foi Shin Megami Tensei: Devil Summoner, lançado no Japão para o Sega Saturn em 1995 e portado somente para o PSP em 2009, também só no Japão.



Essa onda de "bora fazer spin off de SMT" começou após o sucesso de um pequeno experimento da Atlus chamado Shin Megami Tensei If..., é um JRPG lançado para 1994 para o Super Famicom, e se focava em ter uma historia um pouco menor, em lugares também menores do que os títulos anteriores. Nesse jogo um colégio é sugado para o reino dos demônios e você controla um dos estudantes que agora tem que resolver essa treta. SMT If... teve versões para Playstation 1, PC e Virtual Console no Wii, e possui uma importancia enorme na série, pois foi graças ao sucesso desse tema "colegial" que a Atlus criou mais tarde Persona, para o PS1.




Daí vamos para Shin Megami Tensei: Devil Summoner, que segue um protagonista silencioso chamado Kyouji Kuzunoha, que é morto por demônios, depois disso sua alma é trazida de volta a vida para o corpo de um detetive sobrenatural, enquanto ele investiga atividades demoníacas na cidade de Hirasaki. Você investiga diversas dungeons em primeira pessoa, com combates baseados em turnos, e pode negociar com os demônios para que entrem em sua party, basicamente como Shin Megami Tensei funcionava.


O jogo vendeu o suficiente para garantir uma sequência, Devil Summoner: Soul Hackers (agora sim), também para o Sega Saturn em 1997. Situado na cidade costeira de Amami City, criada e administrada pela empresa de tecnologia Algon Soft, o jogo segue um membro do grupo de hackers, Spookies, investigando eventos incomuns em torno da cidade virtual de Algon. 




Soul Hackers funciona basicamente como o anterior, batalhas em turnos, exploração de dungeons em primeira pessoa, negociar com inimigos para que entrem na sua party, quase uma expansão do anterior, mas com uma historia toda nova, e o foco nessa exploração do mundo virtual. Uma versão expandida foi lançada para o Playstation 1 em 1999 no Japão. Só chegou pro resto do mundo em 2013 com um port para o Nintendo 3DS.


Soul Hackers ficou um pouco de escanteio, mas Devil Summoner continuou com dois jogos:

Devil Summoner: Raidou Kuzunoha vs. the Soulless Army foi o primeiro titulo da sub série a chegar para este lado do mundo, lançado para o Playstation 2 em 2007, o jogo segue o protagonista Raidou Kuzunoha XIV, o enredo segue sua investigação do Exército Sem Alma, que está ameaçando Tóquio. 


Devil Summoner é bem diferente dos anteriores, trazendo batalhas em tempo real, além de um protagonista que você não pode mudar o nome, e é o primeiro em toda a franquia a ser ambientado no passado - em1931, o vigésimo ano fictício do período Taishō do Japão, em que lida com figuras históricas como Grigori Rasputin, além do uso de figuras mitológicas no mundo real de tradicional Shin Megami Tensei. 



É um titulo bem interessante, que é muito parecido com Final Fantasy Type-0 em termos de gameplay, onde você "entra na batalha" de forma separada da exploração, e enfrenta os inimigos usando ataques e poderes, mas também pode se aliar a inimigos para que te ajudem nas batalhas, a diferença é que aqui você tem que capturar os oponentes, bem similar a Pokémon mesmo.



Finalmente temos Devil Summoner 2: Raidou Kuzunoha vs. King Abaddon , o quarto jogo na série que foi lançado para o Playstation 2 em 2009, sendo uma sequência direta das aventuras do Raidou. No quesito gameplay, é basicamente uma expansão e melhoria do que foi feito anteriormente, com exploração tradicional em 3 dimensões, lutas em tempo real contra inimigos, mas o retorno a mecânica de captura de demônios clássica, com negociações com os inimigos, além de fusões e outros elementos já vistos em SMT e Persona.



O jogo se passa após seu antecessor, com Raidou Kuzunoha o 14º novamente sendo convocado pelo Yatagarasu para proteger a capital do Japão. Raidou e seu mentor, o gato falante Gouto, são novamente chamados para proteger a prosperidade e a paz da Capital, trabalhando disfarçados na Agência de Detetives Narumi e lutando contra inimigos demoníacos usando os poderes que Raidou carrega. A história começa quando uma jovem entra na agência de detetives e pede a ajuda de Narumi e Raidou para localizar um homem curioso chamado Dahn.



E agora chegamos aqui, com Soul Hackers 2 que será lançado para PC, PS4/5, Xbox One e Xbox Series no fim do ano, que - por mais que o titulo engane - é basicamente o quinto jogo da sub série. Vai se passar num futuro próximo seguindo agentes do ser divino Aion enquanto eles reúnem invocadores de clãs rivais para enfrentar uma ameaça de fim de mundo. 



Herdando a essência da série Devil Summoner e Soul Hackers, o título retorna depois de permanecer inativo por um quarto de século com um conceito elevado e evoluído, narrando um novo conto de humanos e tecnologia.  Recebi um press release aqui, olha só:

O protagonista, Ringo, um agente de Aion, deve unir forças com os Devil Summoners para impedir o fim do mundo.



Utilize COMPs - dispositivos especiais para invocadores de demônios - para convocar demônios e acabar com os inimigos!

Os distritos secretos da cidade conhecidos como Realms também possuem instalações onde você pode fundir demônios e modificar COMPs.



Aprofunde seu vínculo com seus amigos por meio de interações no bar ou no esconderijo e, às vezes, refazendo as memórias passadas dos invocadores por meio de missões de visão.

Será que este grupo de bandidos que vivem nas sombras da humanidade será capaz de parar a destruição do mundo? Descubra neste último RPG hard-boiled trazido a você pela ATLUS, os criadores da aclamada série Persona e Shin Megami Tensei! 





Nenhum comentário:

Postar um comentário