Afinal, o que é o Google Stadia? - É Tudo Biscoito

Breaking

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Afinal, o que é o Google Stadia?

Essa semana foi o, incrivelmente apagado, lançamento do mais novo serviço de games vindo de uma das maiores empresas do mundo, o Google Stadia! E... muita gente nem sabe muito bem como que funciona, ou acha que é tipo um 'Netflix de jogos', uma coisa muito parecida com o lançamento de outro produto de games muito polemico, o Wii U.


Por isso achei interessante falar um pouco sobre o que é o tal Stadia e como funciona... ou como deveria funcionar, por isso eu vou dividir esse post em duas partes, a primeira falando sobre o que a Google quer que o Stadia seja no futuro, e a segunda falando sobre o que o Stadia realmente faz até o dia de hoje, o lançamento desse post e seu lançamento.


  • Google Stadia - A promessa do futuro dos games


Basicamente o Google Stadia é uma plataforma de jogos pela nuvem, ou streaming se você preferir comparar melhor com serviços comuns de hoje em dia como filmes da Prime Video ou musica do Spotify. A ideia não é nova, em 2010 foi lançado o serviço On Live, que oferecia tanto um aparelho dedicado como um client para PC onde você podia jogar os games disponíveis na loja virtual deles direto pela internet.


O Stadia não é um sistema de assinatura igual ao Netflix ou Prime Video, e sim um "console sem o console". O Stadia em si é uma plataforma virtual, ou seja você baixa o app do Android, ou acessa o site https://stadia.google.com/ (nos países onde o serviço está disponível) e acessa uma loja virtual com sua conta da Google e pode comprar os jogos separadamente.

Existe um plano de assinatura, o Stadia Pro, com ele você tem acesso a resolução 4k, jogos gratuitos todo mês e descontos na loja.


Então sim, basicamente a mesma coisa de um console de mesa padrão, o principal diferencial é que com ele você joga em qualquer lugar, em qualquer aparelho que rode o Google Chrome, sem nunca precisar baixar o jogo, basta ter uma boa conexão de internet pra começar a jogar sem se preocupar com patches ou nada do tipo, tudo vai estar sempre pronto nos servidores da Google pros jogadores.

Do lado do desenvolvedor a promessa é de nunca mais se preocupar com limitações de hardware na hora de fazer os jogos, tecnicamente a plataforma vai evoluindo pra sempre e você pode acabar com coisas como tempo de carregamento para alguns itens de jogo, gerar inimigos e outros objetos e ter processamento quase ilimitado, possibilitaria muitas coisas que ainda nem existem nos jogos.



Além disso a promessa da Google ainda contempla sair jogando direto de um video do You Tube e compartilhar saves com pessoas online, tudo bem interessante, mas vamos lá, qual é a real do Stadia nessa semana de lançamento?


  • Google Stadia - O Futuro não é agora


A realidade é bem diferente da promessa, o serviço foi lançado com os seguintes jogos:
  • Assassin’s Creed Odyssey
  • Attack on Titan: Final Battle 2
  • Destiny 2: The Collection (available in Stadia Pro)
  • Farming Simulator 2019
  • Final Fantasy XV
  • Football Manager 2020
  • Grid 2019
  • Gylt
  • Just Dance 2020
  • Kine
  • Metro Exodus
  • Mortal Kombat 11
  • NBA 2K20
  • Rage 2
  • Rise of the Tomb Raider
  • Red Dead Redemption 2
  • Samurai Shodown (available in Stadia Pro)
  • Shadow of the Tomb Raider
  • Thumper
  • Tomb Raider 2013
  • Trials Rising
  • Wolfenstein: Youngblood

São bons jogos, mas é muito estranho ver o lançamento de um "console" só com jogos que já estão disponíveis em todas as outras plataformas e com preço superior a elas, o único exclusivo é Gylt, que por mais que seja interessante não é um killer app necessário nesses começos.



Outra coisa, nesse lançamento não existe a versão gratuita do serviço, a única forma de acessar é comprando o Stadia Pro, que dá acesso gratuito ao Destiny 2, o controle e o 4k. Nenhuma das outras promessas também estão disponíveis ainda, você não pode começar a jogar direto do Youtube, transferir saves, ter uma conta família pra transferir jogos entre os membros, nem mesmo ver suas conquistas porque não tem UI ainda (!), fora que pra ver e comprar os jogos você é obrigado a usar o app e depois jogar no PC ou na TV. Alias, é possível jogar no celular, mas por enquanto apenas no Google Pixel e só.

Serio, o Google Stadia hoje não parece um produto pronto para lançamento, acho pessoalmente vergonhoso para a industria lançar algo nesse estado e ainda cobrar por ele. Parece mais um beta, mas nem como beta é bom porque olha só pro o xCloud da Microsoft também está em beta e ainda sim te dá acesso a experiencia completa de ter um console Xbox One na tela do seu android (qualquer android alias).


Vamos comprar novamente a concorrência atual, a Sony possui o Playstation Now, são mais de 100 jogos de PS3/4 pra jogar diretamente pela nuvem por um preço mensal.


A Microsoft está preparando o lançamento do xCloud, um serviço que vai te dar acesso a todos os jogos disponíveis no Xbox Game Pass direto pela nuvem para qualquer aparelho mesmo que você nem tenha um Xbox, e se você tiver um, o xCloud vai permitir que você jogue qualquer game que você comprou pela nuvem. Tudo bem que muitos dos features do xCloud também são só promessa, mas a versão beta dele disponível em alguns países também nessa semana já te dá acesso a um console Xbox na sua mão e 13 jogos exclusivos.


Eu nem cheguei a falar sobre a qualidade do streaming, ou as questões de conexão de internet e delay, por que isso é bem obvio e vai ser o problema principal desse "futuro dos video games" durante muitos anos, acho que estamos muito longe de ter um mundo ideal pra jogar via internet, então eu prefiro só avaliar todos os features dos serviços.

Resumindo, ainda vejo muito potencial na plataforma, as possibilidades para o desenvolvimento e serviços são ótimas, porém a Google fez um lançamento realmente decepcionante, e ainda tá cobrando pra isso, pra mim é uma piada, de mau gosto, mas quero acompanhar os próximos capítulos dessa novela e torcer para mais um competidor ter chegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário