Destaques BGS 2019: Battletoads - É Tudo Biscoito

Breaking

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Destaques BGS 2019: Battletoads

A Microsoft está com um stand enorme da Brasil Game Show 2019, e por mais que muitos jogos estejam disponíveis por lá, como a internet brasileira toda vai falar muito deles, eu queria fazer diferente aqui no Biscoito e falar sobre os jogos que mais me marcaram de algum modo, um papo rápido e direto sobre o que achei de alguns títulos específicos, e agora vai ser o novo game dos sapões mutantes ninja, os Battletoads!


Muita gente está torcendo o nariz para o titulo, e eu devo dizer que inicialmente estranhei a nova identidade visual, que tem uma cara de cartoon bem exagerada muito parecida com a nova versão atual do desenho das Tartarugas Ninja, mas nunca fui um fã da franquia, sempre vi como um jogo antigo difícil demais e travado demais.

A versão nova para Xbox One e PC trás um Beat'em Up mais clássico, são 3 protagonistas pra jogar em até 3 pessoas (a demo na BGS é jogada assim, e tem até um sofá super confortável!), os personagens se dividem entre o rápido com ataques mais fracos, o pesado com ataques mais fortes mas mais lentos e o intermediário, e temos a disposição 3 tipos de ataques e especiais que são feitos para serem usados em conjuntos para criar combos.

A jogabilidade é muito fluida, casa perfeitamente com o estilo da animação que faz o sapos se transformarem em diferentes formas que acessam os poderes dos personagens no meio dos seus combos, a mecânica de combate inclusive é muito interessante pois ela não é simplesmente sair batendo e tentando acertar os inimigos antes que eles te acertem, e sim calcular sua posição, esquivar e encontrar o momento certo para acertar seus golpes, há um botão dedicado para a esquiva que é usado em conjunto com o direcional para esquivar para direita ou esquerda. 


Isso dá uma leve profundidade para enfrentar ondas de inimigos e principalmente o boss no final da fase disponível na demo, o grande problema é que é um pouco difícil identificar certinho a posição do jogador na tela, o visual do jogo é todo muito colorido e fica difícil distinguir até mesmo os inimigos do fundo do cenário, quando tem 3 jogadores então, ai que fica mais dificil se posicionar para enfretar os inimigos, e o que é o principal foco do gameplay se torna dificil simplesmente pelo estilo visual, o que é uma pena visto que os comandos estão muito bem ajustados e o game é gostoso de controlar.

Outra coisa legal é que jogando em equipe ao morrer, você pode ser salvo ou salvar outro jogador, em um estilo parecido com o visto em Castle Crashers.

Porém outro problema, mesmo que possa ser uma picuinha minha, é que alguns inimigos dos mais fracos demoram demais a 'morrer', caindo e se levantando diversas vezes, sem dar outra opção ao jogador a não ser esperar que eles se levantem do chão, eu senti a diversão toda durante o boss, mas no meio da fase achei que muita coisa ali podia melhorar.


A demo termina com uma releitura da clássica fase de moto, dessa vez a corrida de obstáculos tem a câmera nas costas dos personagens, como as fases bônus de Sonic 2, e exige velocidade e reflexos rápidos do jogador, bem divertido pra adicionar diversidade ao gameplay.

Em resumo, sou muito fã de Beat'me Ups, provavelmente meu estilo favorito, e Battletoads é sim um jogo bem divertido e que se destaca nesse gênero que vem buscando um retorno atualmente, mas acredito que os pontos negativos tirem um pouco o brilho do que poderia ser um grande retorno da franquia para novos jogadores, o que vai salvar o game, e que até recomendo pra vocês, é jogar ele pelo Xbox Game Pass, que automaticamente vai colocar muitos jogadores para partidas online e é o lugar perfeito pra você baixar e dar uma chance pro game, parece inclusive que foi pensado para isso. 



Foi uma boa demonstração na BGS e continuo ansioso pelos próximos projetos da Microsoft no quesito First Party, em breve trago mais alguns games interessantes pelo bem ou pelo mal que experimentei durante a BGS 2019! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário