Godzilla 2 Rei dos Monstros é muito bom, e meio ruim - É Tudo Biscoito

Breaking

domingo, 24 de janeiro de 2021

Godzilla 2 Rei dos Monstros é muito bom, e meio ruim

 Eu gosto muito de Godzilla, na verdade num site anterior que tinha com um amigo eu fiz longas matérias sobre cada filme de todas as séries japonesas, mas isso faz tanto tempo que eu mal me lembro como eles eram.



Eu era um jovem, amava Power Rangers, e quando finalmente tive internet banda larga em casa, mais ou menos com 12 anos, eu descobri uma série de filmes sobre um monstro gigante meio dinossauro que atirava uma rajada atômica da boca e enfrentava outros monstros gigantes igualmente criativos, o nome dele é Godzilla, um marco do cinema japonês, e desde os 12 anos eu sou meio que fã do personagem e da sua mitologia.



A historia era importante lá no primeiro filme dele sabe, o Godzilla sendo uma analogia para a bomba atômica, o filme tinha um clima bem pesado, de lá pra cá as coisas foram mudando, em cada época o Godzilla meio que vira um anti héroi, depois um herói, e isso vai e volta, mas pra ser bem sincero a maioria dos filmes tem um enredo muito chato entre uma luta e outra, eu não prestava muita atenção. 



Os americanos tentaram fazer um filme uma vez, nos anos 90, e foi uma bela porcaria, eu detesto a forma como eles simplesmente fizeram um filme genérico de monstro gigante que não tem absolutamente nada com a franquia. Tipo pra que? Eu posso entender até Dragon Ball Evolution, mas Godzilla dos anos 90? Não dá, na verdade ele é tão ruim que o monstro foi inserido em um dos cannons dos filmes japoneses, e virou um vilão.



E por isso fiquei extremamente surpreso quando a Warner Bros. conseguiu fazer um filme decente anos atrás. Chamado apenas Godzilla, o filme foi meio que uma tentativa de criar uma nova franquia nos moldes da Marvel e Invocação do Mal, agora com monstros. 





E eu acho esse filme estranho, o Godzilla mal aparece em cena, e o filme todo é focado nos humanos tentando se salvar quando 2 monstros gigantes aparecem pra causar a destruição da humanidade, mas por sorte o Godzilla aparece pra salvar o dia. É estranho porque lá no final tem uma grande cena de ação dele contra os outros 2 bichos, que era tudo o que eu queria ver durante o filme, mas condensado em 9 minutos no finalzinho. A maioria das cenas é no escuro, mal dá pra ver muita coisa, mas aquele final me pegou, o Godzilla faz todos os seus golpes clássicos, o 3D dele é fantástico, e ele volta a sua "persona heróica", como ele é nos meus filmes favoritos da franquia. 





Falando nisso, meu filme favorito era o Godzilla Final Wars, um filme especial feito pra, inicialmente, terminar a franquia, e colocava alienígenas despertando todos os monstros do planeta para conquistar a Terra, mas o Japão tem uma força internacional para conter esse tipo de problema (aliens não eram novidade nesses filmes), e a solução? Chamar o Godzilla de volta para cuidar dos monstros enquanto os humanos cuidam dos aliens. 





Esse filme é divertido de mais, cheio de porradaria incrível e ainda feito com atores usando fantasias para os monstros, mas com muitos efeitos em CGI, que eram bons para sua época... e para a qualidade de CGI que o Japão produzia (e produz). Bom, eu sempre estive esperando outro filme desse nivel, tipo, hoje em dia temos Vingadores, Senhor dos Anéis e tal, mas nada se compara a monstros gigantes brigando sem razão, é quase como um filme desastre.





E qual não foi minha surpresa ao ver que a sequência, Godzilla 2 Rei dos Monstros, é basicamente um remake de Final Wars? Juro, o plot é igualmente maluco, saca só: Depois dos eventos do primeiro filme, o planeta está sob proteção de uma empresa chamada Monarch, eles encontram onde os monstros (chamados por eles de Titãs) estão escondidos e criam barreiras de proteção para evitar que eles escapem e ataquem as cidades. A gente acompanha uma cientista que perdeu seu filho na batalha do Godzilla na cidade - interpretada pela Vera Farmiga - ela se separa do seu marido e vive com sua filha - a Eleven do Stranger Things - e ela resolve que o melhor a se fazer é acordar todos os monstros para que eles deem uma de Thanos e equilibrem a vida na Terra para que os humanos aprendam a não fazer mal ao planeta.... fez sentido pra você? Se tiver feito me explica.





A Vera está acompanhada de um grupo de terroristas que também querem a mesma coisa, enquanto a Monarch contata o ex-marido dela pra ajudar a localizar um equipamento doido lá que ela fez para despertar os monstros, mas resumindo, o primeiro bicho que ela acorda é o King Ghidora, o clássico dragão de 3 cabeças, arqui-inimigo do Godzilla, e o bicho é tão foda que ele mesmo desperta todos os outros de uma só vez, mas não para "equilibrar" o planeta, e sim pra conquistar, quem pode resolver isso? o Godzilla e sua fiel amiga Mothra!




Esse filme não tem a mesma escala de Final Wars, mas tem a mesma base, e finalmente vemos mais cenas de ação do Godzilla durante o filme, ao invés de só no final, mas trás o Top 3 dos monstros mais legais da série, King Ghirora, Mothra e Rodan - o dragão de fogo - infelizmente o filme todo é muuuuito escuro, a maior parte do tempo ele é todo monocromatico, quando eles estão na neve é todo azul, no México é todo amarelo, e no final é todo escuro, e isso desaponta demais.





Mas ele me trouxe novamente a sensação que eu tinha vendo os filmes originais na adolescência, uma historia maluca (mas que pelo menos é dinâmica e com personagens engraçados) e muita destruição, com os monstros viajando pelo planeta, causam terremotos, explosões vulcânicas, tornados, tem tantas referências a filmes passados que o Godzilla fica ainda mais radioativo, se transforma numa bomba atômica ambulante com o mesmo visual de Godzilla vs Destoroyah (outro filme maravilhoso)!





Por isso Godzilla 2 Rei dos Monstros é um filme muito bom, mas meio ruim também, é claro que eles queriam fazer cenas de ação mas não conseguiram colocar um motivo bom entre uma e outra, os efeitos também deixam a desejar porque tudo é meio escuro e falta uma boa direção pra mostrar a porradaria. Tem só uma cena muito boa perto do fim onde acompanhamos a familia correndo pela cidade enquanto vemos no fundo o Godzilla e o Ghidora se porrando épicamente, que é muito legal, e serve pra culminar no fim de verdade onde a gente vê só os dois lutando, a trilha sonora também é fantástica, os remixes do tema original estão sensacionais.





Fico triste pelo filme ter ido mal nas bilheterias, ficou claro que a Warner realmente tentou agradar o público fã de filmes de super herói, não sei se foi o melhor foco, mas pra mim funcionou, o Godzilla nesse filme funciona exatamente como qualquer herói de filme da Marvel. Acho que o maior problema do filme pra atrair público foi o material promocional, que focou em mostrar o filme como algo "dramático, épico, clássico, grandioso", mas não é isso, é filme de desastre/ação/super heróis, divertido, ágil e sem compromisso, só acontece que o protagonista é um personagem clássico do cinema.


De qualquer jeito, veja esse filme se você curte qualquer coisa que eu citei como ponto positivo durante esse post, vai ser uma sessão muito divertida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário