ÉTB Indica: Games - É Tudo Biscoito

Breaking

segunda-feira, 6 de abril de 2020

ÉTB Indica: Games

Durante a quarentena tenho mais tempo para fazer o que mais gosto, jogar videogames, por isso hoje vou recomendar cinco games bom legais pelos quais estive me aventurando esses dias.


  • Power Rangers Battle for the Grid


Esse aqui foi uma grata surpresa, vi quando anunciaram esse jogo de luta com os Power Rangers e, por mais que o pequeno Calisto dentro de mim ainda goste do tema, só deixei pra lá achando ser só um jogo baixa renda com a licença dos personagens. Mas agora o jogo entrou no Game Pass e eu dei uma chance pra ser levemente surpreendido por um jogo bem competente e com uma historinha divertida.

A base de Battle for the Grid é basicamente a mesma de Marvel vs Capcom 2, com lutas de 3 vs 3, muito combos e agilidade, bem no estilo fácil de jogar, difícil de dominar, onde todo mundo pode se divertir um pouco. Não é lá extremamente balanceado, tem muitos jeitos de se aproveitar das mecânicas e fazer combos infinitos. A historia também é interessante, inspirada numa série de quadrinhos onde um Ranger verde de uma realidade paralela começa a caçar e matar outros Rangers para pegar seu poder, arranjando uma desculpa pra viajar no tempo e ir lutando com heróis de todas as temporadas.



Infelizmente é realmente um jogo simples, com pouco orçamento, então tem poucos personagens, mesmo nos DLCs, gráficos simples e bugs aqui e alí. Mas vale pra uma diversão rápida e indolor no seu Game Pass ou aquela promoção maneira.


  • Arms

Finalmente joguei um dos novos IPs da Nintendo que mais tinha curiosidade, e é mais um jogo de luta, agora 1 contra 1, meio no estilo de arena desses jogos de anime, mas o foco principal são os braços dos personagens, que podem ser controlados usando os controles de movimento do Switch de um jeito bem único. 

É possível mover eles apenas inclinando os controles, socar de vários modos e direções fazendo um movimento de soco com os JoyCons, além de pular e esquivar com os botões de ombro do controle. Cada lutador é bem único e tem uma movimentação própria, eles tem 3 tipos diferentes de braços, que você pode escolher antes de todo round, cada um funciona melhor com diferentes estrategias ou para combater os braços do seu oponente, o jogo realmente foca em aprender bastante as mecânicas e jogar o modo multiplayer online.



Mas sinceramente é o jogo mais básico lançado pela Nintendo desde a série New Super Mario, são apenas lutas 1 vs 1, alguns mini games no caminho, mas nenhum modo historia ou diferentes modos como visto em Splatoon ou Smash Bros., ainda que o jogo seja muito bem polido e divertido, não vá procurando nada muito além disso não.


  • Outer Worlds

Fallout no espaço! Fazia tempo que não me envolvia tanto num jogo, acho que desde o fim de Mass Effect 3 que não amava tanto um universo como esse, e de um modo bem diferente, em Outer Worlds você desperta em uma nova galaxia, onde mega corporações dominem tudo, até a mente dos seus empregados eternos, tudo é bizarro e funciona de um modo que faz nossa cabeça girar de tanta loucura, e nosso personagem é o ponto de mudança, para bem ou para o mal, tudo depende das suas escolhas.



Além de um tiroteio simples, com muitas armas e modificações que podem ser usadas nelas, o que mais impressiona são os diálogos, o roteiro afiado, sua arvore de habilidades que possibilita abrir portas, convencer pessoas. Meu único problema de verdade são as telas de carregamento, longas demais e deixam muito tedioso quando é necessário ir em vários locais em vários planetas diferentes para realizar side quests, fora isso, eu daria 10/10 se dessemos nota para jogos aqui no site xD


  • Yakuza 0

A franquia Yakuza é com certeza a melhor coisa que a Sega nos trouxe dos seus estúdios japoneses nas últimas gerações, sempre temos um mundo gigantesco de coisas para explorar... em apenas um só bairro no Japão, a cidade de Kamurocho é pequena e por isso tem dezenas de atividades pra se fazer, pessoas para conhecer e mini games dos mais bizarros, sério tem de tudo, de corridas de carrinhos de brinquedo, partidas proibidas underground de Mahjong até assistir filmes de atrizes reais semi nuas.



Yakuza 0 é o melhor ponto de partida pra quem nunca conheceu a série, ela se passa antes dos eventos do primeiro jogo, e mostra o clássico herói Kazuma Kiryu entrando na máfia da cidade. Se você não é familiarizado, o jogo é basicamente um Beat'em Up, você vai brigando com diferentes estilos de luta, e evoluindo suas habilidades ao longo do jogo, mas além disso vai explorando a cidade e fazendo side quests muito distintas, é um jogo com uma vibe completamente japonesa, mas se você gosta de animes ou filmes orientais é um prato cheio.


  • Two Point Hospital

Por último um jogo que eu resolvi por motivo nenhum dar um chance nesse último fim de semana, um simulador de "montar seu próprio hospital", mas com um estilo bem cartoon, e ao invés de imitar a realidade, trás doenças engraçadas e muita liberdade para construir, mudar, contratar, manter as salas e tudo mais que você vai aprendendo aos poucos fuçando pelos menus do game.



Desde o tutorial já temos essa liberdade, mas ao mesmo tempo o jogo é justo dando diversas ferramentas pra você tentar vencer as mecânicas. Além de muitos modos diferentes, cada hora a mais que você passa com o game é recompensado com novos hospitais, salas e modos de jogo, mesmo se você não é fã desse estilo como eu, tem algo pra você se divertir aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário