Um Laço de Amor | Review Pocket - É Tudo Biscoito

Breaking

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Um Laço de Amor | Review Pocket


Filmes de drama são meus maiores vícios cinematográficos, sempre procuro aqueles filmes gostosos de assistir com uma historia minimamente interessante que te deixa emocionado no final, e eu curti bastante esse aqui, Um Laço de Amor com Chris Evans e Octavia Spencer.

Nesse filme o Capitão America interpreta Frank, um cara meio bruto que conserta barcos, sua vida muda quando a irmã dele comete suicídio e deixa sua filha ainda bebe na sua casa, a pequena Mary transforma Frank que resolve abraçar essa tarefa e conta a ajuda de sua vizinha Roberta na missão de criar a pequena. 


Porém não é só isso não, ela, assim como a mãe, é um gênio da matemática, a jovem é realmente super dotada, porém ele decide educa-la em casa até o dia em que ela decide que precisa de contato com o mundo e pede para ir em uma escola de verdade. Quando a professora descobre a inteligencia da garotinha e quer que Frank coloque ela em uma escola especial, a avô de Mary entra em cena e tudo começa a mudar.


O ponto central do filme é essa disputa entre a avô de Mary em querer dar a ela toda a estrutura possível para desenvolver sua habilidade e Frank querendo dar a ela uma vida normal, afinal, uma aparente benção pode ser uma maldição? Como lidar com essa situação?


O filme lida muito bem com todos esses temas, e com o passar da trama vamos tendo novos detalhes sobre o passado da família de Frank e alguns conflitos muito interessantes que nos deixam ansiosos por descobrir o desfecho. Todas as atuações são muito boas, desde Chris Evans, a pequena Mckenna Grace e a professora (Jenny Slate) todos montando um pequeno quebra cabeça sobre como é dificil as relações entre as pessoas e as dificuldades que todos temos que enfrentar, fazendo deste um drama gostoso de acompanhar.


Dá pra gente criticar o modo como alguns dos temas são tratados (como não equilibrar sucesso e felicidade) ou a trilha sonora que é competente mas não chama atenção, porém a fotografia é ótima fazendo um bom uso das cores para cada situação da vida de Mary, e como já disse, o filme é extremamente divertido de assistir, com uma bela historia de amor de pais e filhos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário